Browse Month: junho 2019

3 Dicas para fazer empréstimo sem complicação

Quando você decide fazer um empréstimo, é um momento que você não tem mais para onde recorrer. Você precisa de um dinheiro extra e tem que ir atrás de crédito no mercado. Não é um momento de muita felicidade, afinal, você terá que assumir um compromisso de pagamento mensal, que na maioria das vezes deixam o orçamento apertado.

Atualmente, existem as mais diversas modalidades de empréstimos no mercado, além disso, são diversas instituições financeiras que oferecem esse tipo de serviço para você. O empréstimo pode ser contratado com agentes financeiros, bancos convencionais, bancos online, lojas de departamento, entre outras instituições. E é dessa forma, com muitas opções disponíveis, que você irá ficar com muitas dúvidas. Então, selecionamos para você dicas para fazem empréstimo sem complicação.

Solicitar empréstimo com um real motivo

Um grande erro da maioria das pessoas que solicitam um empréstimo é não ter um real motivo para usar o dinheiro. Se você não possui um destino certo e um destino que realmente é importante para o dinheiro, não assuma uma dívida. Somente solicite um empréstimo se você possuir um motivo para tal.

Outra dica que é essencial, é solicitar somente o valor que você irá precisar. Na maioria das vezes, o seu crédito pode ser maior que o que você necessita. Porém, não caia na tentação.

Sempre consulte as taxas de juros

O Brasil é um país famoso por suas altas taxas de juros. Por esse motivo, antes de você solicitar um empréstimo, faça simulações e compare as taxas de juros das empresas. Existem empresas que cobram taxas muito elevadas, comparando com outras.

Cheque seu comprometimento de renda

Não erre no momento de se planejar. Antes de solicitar um empréstimo, analise suas finanças e veja quanto pode comprometer da sua renda com as parcelas do empréstimo. O recomendado pelos especialistas é que você não comprometa mais que 20% de sua renda.

Máquina de cartão de crédito: 3 dicas para encontrar a máquina perfeita

Escolher uma máquina de cartão de crédito para seu negócio não é uma tarefa fácil.

São muitos detalhes, que vão desde o preço da máquina, taxas e prazos de recebimento, até calcular o volume de vendas para escolher a melhor opção.

Pensando nisso, fizemos este texto com 3 dicas para você encontrar a máquina perfeita!

Máquina de cartão de crédito: fique atento as taxas

As taxas praticadas pelas máquinas de cartão de crédito são como as empresas que oferecem esse serviço ganham seus lucros.

Por conta disto, há muita variação de valores das taxas. Por isso é essencial que ao escolher uma máquina de cartão de crédito, esse critério seja levado em consideração.

As taxas impactam diretamente no faturamento de um negócio e escolher a máquina com melhores condições pode garantir um aumento de lucro no final do mês.

Máquina de cartão de crédito: o prazo de recebimento é importante

As operadoras de cartão de crédito precisam de um tempo para disponibilizar o valor das vendas para o empresário, mas algumas retém os valores por mais tempo, devido políticas internas de cada empresa.

Conhecer o prazo de recebimento dos valores das máquinas de cartão de crédito é essencial para seu negócio, pois com esse prazo é possível programar pagamentos para fornecedores e funcionários, por exemplo.

Máquina de cartão de crédito: suporte também deve ser valorizado

Os problemas com máquinas de cartão de crédito podem surgir a qualquer momento e contar com um suporte neste momento de dificuldade é fundamental.

Nesta hora, quanto mais rápido o problema for resolvido, melhor. Afinal, esses problemas podem impactar no repasse dos valores de venda.

As empresas que possuem um bom suporte nesse momento podem garantir mais clientes.

Você sabia dessas dicas para se conseguir a máquina de cartão perfeita para seu negócio?

Cartão de crédito: 5 formas de pedir cartão de crédito com baixas taxas

Enquanto o uso de cheques e de dinheiro em espécie cai, os números do uso de cartão de crédito crescem ano após ano.

                A forma de pagamento que foi criada para ser um defensor do orçamento pessoal, com seus prazos e parcelamentos, passou a ser para muitas pessoas um rival, muitas vezes por causas das taxas, anuidades e juros fora do controle.

Esses valores que, geralmente, são esquecidos no momento da aquisição do cartão de crédito e lembrados apenas no momento do pagamento das faturas, podem ser evitados ou pelo menos amenizados.

5 Formas de pedir cartão de crédito com taxas menores

Algumas atitudes podem ser tomadas na escolha de seu cartão de crédito, visando diminuir taxas e anuidades cobradas:

1.      Antes de fechar a negociação compare cartões de diversos bancos:

Comparar taxas e benefícios pode pesar positivamente no final do mês. Existem ferramentas online que fazem tal comparação. Fique atento as taxas de juros, anuidade e possíveis limites, compare também os benefícios e planos de cada cartão.

2.      Opte por cartão de crédito que não cobre anuidade ou negocie esse valor:

A anuidade é o valor que a instituição cobra de seu cliente para uso do cartão de crédito, podendo ser dividida ou cobrada integralmente. Existem alguns cartões que não cobram essa taxa, caso eles atendam suas necessidades, opte por eles. Caso prefira um cartão com anuidade, por ter mais benefícios, tente negociar esse valor.

3.      Cuidado com taxas extras:

Alguns cartões não cobram taxas de juros e anuidade, porém, cobram outras taxas, como de saque, parcelamento de divididas e de serviço. Tais taxas podem sair mais caras do que a anuidade de outro cartão de crédito.

4.      Pesquise as opiniões de pessoas que já possuam o cartão de crédito:

Nada melhor para saber como o cartão funciona na prática do que pedir opinião para quem já está usando. Desde que sejam opiniões confiáveis.

5.      Dê prioridade primeiramente a cartões com uso nacional:

Geralmente essa forma de cartão possui taxas e anuidades menores, por oferecem menor risco para as instituições que os internacionais.

Saber o quanto um cartão de crédito e suas taxas podem pesar no seu orçamento pode ser um importante passo para que você não faça um aliado virar seu pior inimigo.